vencedores - 2013

Publicado: quinta-feira, 14 de novembro de 2013

AACD – Associação de Assistência à Criança Deficiente: AACD, também na luta contra o preconceito!



Histórico/Antecedentes/Circunstâncias

Há 63 anos, a AACD – Associação de Assistência à Criança Deficiente acredita em uma sociedade que convive com as diferenças porque reconhece em cada indivíduo sua capacidade de evoluir e contribuir para um mundo mais humano. As dificuldades encontradas pelas pessoas com deficiência (PCD) são enormes e se fazem presentes nas mais diversificadas situações. Em geral, o problema começa ainda dentro de casa, antes mesmo do nascimento de uma criança com deficiência. Isto porque, ainda hoje, em pleno século 21, famílias tendem a esconder seus filhos com receio da reação de amigos e familiares diante de uma criança mal formada ou com qualquer outro tipo de deficiência. Historicamente, a jornada do PCD tem sido muito cruel. Superado o preconceito dentro de casa, a pessoa com deficiência ao iniciar seu processo de alfabetização ou um pouco mais à frente, de capacitação e colocação profissional no mercado de trabalho, se depara novamente com árduas dificuldades. Como se tais exclusões não fossem suficientes, há ainda as questões de infraestrutura em basicamente todos os caminhos percorridos pelas pessoas com deficiência física. Preocupada com essa realidade, a AACD tem focado suas ações que transcendem os limites naturais da reabilitação. Hoje, os quatro pilares que disciplinam a atividade da Instituição são: reabilitação, capacitação, sustentabilidade e integração social. Diante do movimento interno desenvolvido pela AACD, reestruturamos nossas diferentes formas de manifestação, administrando rigorosamente o teor de nossas atividades e mensagens publicitárias para os diferentes segmentos de público e mercado.

Problema/Desafio/Oportunidade

Somente a conscientização popular é capaz de amenizar e reduzir as diferenças existentes entre as pessoas com e sem deficiência e o universo a ser impactado é bastante amplo e diversificado. Assim, para atingir os diversos públicos, é preciso contar com estratégias de marketing diferenciadas e canais de comunicação dirigidos.

Plano

Para atingir eficientemente os objetivos descritos, ou seja, neutralizar ou, se possível, eliminar o preconceito contra a pessoa com deficiência, AACD tem desenvolvido ações fundamentais de conscientização, promovendo uma maior reflexão de comportamento nas pessoas em geral, utilizando plataformas de comunicação que influenciam sentimentos e que mexem com elevadas parcelas da população. Estrategicamente adotou-se trabalhar em três diferentes momentos, com ações direcionadas e adaptadas às características dos segmentos de público: Lançamento do Livro “QUE AMOR É ESSE?”; Ações com os times de futebol: “TORCIDA DO BEM”; Transmissão de mensagens duplas: “CAMPANHAS PUBLICITÁRIAS”

Execução/Ativação:

“Que Amor é Esse?” — Primeira publicação editorial da AACD a receber incentivos pela Lei Rouanet, que reuniu dezenas de fotos que traduzem em imagens o amor incondicional existente mães e filhos. O lançamento foi realizado em “grande estilo”, com a presença de personalidades, além dos próprios personagens da publicação. Assim, mães e filhos com deficiência vislumbraram-se com a possibilidade de autografar suas próprias fotos. O impacto positivo sobre o tema abordado foi predominante e repercutiu em importantes veículos de comunicação, garantindo o fiel cumprimento dos objetivos da ação.

Torcida do bem — Explorando a maior paixão do brasileiro – o futebol, A AACD foi a campo juntamente com os clubes que entenderam e se sensibilizaram com a nossa causa: Corinthians, Palmeiras, Santos e Náutico, que não pouparam esforços para destacar a marca da Instituição em seus uniformes, além de promover campanhas internas junto às suas torcidas, disseminando o tema da deficiência física. Alheios à rivalidade comum entre os clubes, o trabalho reuniu, sob uma mesma bandeira — a da inclusão social e a do fim do preconceito — arquirrivais dentro de campo, como Corinthians, Palmeiras e Santos. A intenção é que a ação conjunta se torne exemplo entre os demais clubes e a questão das pessoas com deficiência física seja aceita pelos demais dirigentes de futebol. Campanhas Publicitárias: A determinação da AACD em divulgar a causa da pessoa com deficiência tem influenciado a produção de nossas campanhas publicitárias. O filme “Preconceito”, por exemplo, produzido pela Paranoid e a Z+ e que faz parte da campanha “integração social” assinada juntamente com a Rede Globo de Televisão, enfatiza duas formas distintas de preconceito: o racial e da pessoa com deficiência. Já o filme “Telemarketing”, aborda a dificuldade de inclusão das pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Todo o material citado aqui poderá ser consultado nos anexos que fazem parte da inscrição integral do case.

Resultados

Com essas ações de conscientização e, certamente, com muitas outras que virão, a AACD está segura que trabalha árdua e exaustivamente na neutralização de todas as formas de preconceito contra as pessoas com deficiência, cumprindo seu caráter social e totalmente em consonância com o atual posicionamento, alterado recentemente para crença, propósito, princípio e causa. Diante deste cenário de visibilidade extremamente positivo, a AACD acredita que suas ações de marketing em prol da causa e da conscientização para o fim do preconceito com as pessoas com deficiência física tenham sido realizadas com sucesso, gerando impacto e conectando milhões de brasileiros à causa.

galeria de fotosver todas >

  • Walter Longo
  • Armando Ferrenti e Walter Longo
  • Vigor Grego
  • Nova Vigor Mix
flickr
by