vencedores - 2011

Publicado: sábado, 1 de janeiro de 2011

CSU Cardsystem – CSU Acquirer





Empresa: CSU CARDSYSTEM

Case: CSU ACQUIRER



O PROBLEMA: Desde a chegada no Brasil, na década de 50, os meios de pagamentos por cartão, até 2010 duas operadoras detinham exclusividade na transação de credenciamento de estabelecimentos (Cielo e Redecard). O fim desta exclusividade, anunciada dois anos antes, sinalizou uma ótima oportunidade de negócios para a CSU. A CSU estaria em condições, portanto, de lançar-se no mercado como a única empresa capaz de realizar o processamento das transações eletrônicas para os emissores e adquirentes, não concorrendo entre eles, e podendo, desta forma, prestar serviços para qualquer tipo de empresa do mercado de adquirentes. Para alcançar esse objetivo com o máximo de eficácia, a Empresa precisou chegar a um profundo entendimento do mercado, antecipando suas necessidades, para oferecer uma solução realmente inovadora e única.


O DIAGNÓSTICO: Com o conhecimento de quem processa mais de 24 milhões de cartões em todo território nacional, há quase 20 anos, a CSU CardSystem deu início a uma série de estudos a fim de diagnosticar o que seria necessário para executar, com eficiência e qualidade, as transações dos cartões de débito e crédito para adquirentes destes cartões, em todo o território nacional. Se antecipando às tendências, a Empresa lançou a CSU Acquirer. Tornando-se, assim, a primeira do mercado a se lançar como processadora independente também para adquirentes, responsável pela gestão de processamento para empresas adquirentes, na rede de aceitação de meios eletrônicos de pagamento de bandeiras internacionais.


O PLANO: Em 2008, a CSU montou uma equipe especializada para analisar o mercado de cartões e, assim, identificar os gaps existentes. No ano seguinte, a Empresa deu início à reestruturação de sua plataforma tecnológica para a qual foram destinados cerca de R$ 40 milhões de investimentos e 120 mil horas de desenvolvimento da solução. Valendo-se de seu know-how e pioneirismo, a CSU lançou em 2010 a CSU Acquirer e começou a oferecer soluções completas em terceirização para novas empresas, além de atuar exclusivamente no mercado como única processadora independente para adquirentes. A chegada de grandes empresas internacionais para atuar como adquirentes de transações também se revelou como uma grande oportunidade para a CSU Acquirer.


A EXECUÇÃO: A customização de todos os módulos da plataforma teve a incorporação de mais de 10 milhões de linhas de programação para emissores e 1,5 milhão de linhas de programação para adquirência. Essa plataforma tecnológica de processamento de cartões CSU (Vision Plus by FDR + customizações CSU + módulos especialistas CSU) teve de ser adaptada para atender o mercado nacional e se adequar às suas necessidades. A CSU estruturou a CSU Acquirer como a única do mercado com capacidade de realizar milhares de transações, interligando a comunicação entre bandeiras, adquirentes, comerciantes, bancos e consumidores. Em 2010, a CSU recebeu a importante certificação PCI DSS 1.2.1 Payment Card Industry Data Security Satandard ( Padrão de Segurança de Dados para a Indústria de Cartões de Pagamento) aplicável para emissores e adquirência. Recentemente, já em 2011, obteve-se a recertificação PCI DSS 2.0, demonstrando que a CSU se enquadra nos padrões exigidos. Em fevereiro de 2011, a Empresa foi a primeira processadora independente a ser homologada pela bandeira MasterCard para prestar serviços de processamento para adquirentes.


OS RESULTADOS: O Banrisul (Banco do Estado do Rio Grande do Sul), cliente da CSU CardSystem há 15 anos como emissor de cartões, foi o primeiro cliente da divisão de negócios CSU Acquirer. A CSU foi responsável pelo processamento das transações da rede Banricompras que, no início de 2011, foi homologada pela MasterCard para efetuar os serviços de captura, liquidação e processamento de transações com cartões desta bandeira. No primeiro semestre de 2011, iniciaram- se os trâmites para a CSU habilitar os seus serviços de adquirência junto à bandeira Visa, envolvendo testes de segurança, performance operacional, layout de mensagens, infraestrutura, prevenção à fraude, entre outros. A expectativa de resultados positivos foi confirmada em outubro de 2011, quando o Banrisul anunciou ser o mais novo credenciador da bandeira Visa, indicando a CSU como
processadora. Mais de R$ 40 milhões foram aplicados no desenvolvimento e preparação do software para adquirentes e na montagem de modelos de negócios. A CSU passou a operar em: Rede de Captura: Instalação e manutenção de equipamentos, treinamento e sinalização do estabelecimento, desenvolvimento de aplicativos para otimizar o atendimento nos pontos de venda, gestão de suprimentos e atendimento técnico dos estabelecimentos. Gestão da Rede: Captura e roteamento de transações, monitoria da rede de comunicação, telecarga e controle dos níveis de serviços.



galeria de fotosver todas >

  • Walter Longo
  • Armando Ferrenti e Walter Longo
  • Vigor Grego
  • Nova Vigor Mix
flickr
by