vencedores - 2010

Publicado: sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Diário de São Paulo – Novo Diário





Empresa: Diário de S. Paulo

Case: OS 10 MANDAMENTOS DO NOVO DIÁRIO DE S. PAULO



O PROBLEMA: Dois objetivos pautaram o desenvolvimento do novo diário de S. Paulo que estreou um novo modelo editorial e gráfico em 25 de julho de 2010, quando a Rede Bom Dia adquiriu o título da Infoglobo, em dezembro de 2009. Reverter a queda acentuada da tiragem, que de 120 mil exemplares vendidos diariamente em 2000, caiu para apenas 40 mil no final de 2009. E na área comercial, enfrentar a concorrência dos veículos internet e jornais de distribuição gratuita na disputa pelos anúncios de varejo e dos classificados.


O DIAGNÓSTICO: Uma série de modificações, batizadas de Os Dez Mandamentos, foram implementadas. O foco mirava novos públicos ao mesmo tempo em que buscava reverter a queda em seu nicho tradicional de leitores, situados em sua maioria nas classes B e C. As mudanças começaram pela adoção do tamanho em formato Berliner, de mais fácil manuseio. Graficamente, os textos em bloco foram valorizados, assim como as fotos, infográficos e ilustrações coloridas, o que faz a leitura ficar mais agradável. No conteúdo, uma revolução: o Diário de S. Paulo tornou-se um jornal pós-noticioso. Suas páginas passaram a oferecer mais do que a simples notícia. O novo Diário de S. Paulo mais do que simplesmente informar, traz subsídios que dão ao leitor condições para formar sua opinião sobre o assunto.


O PLANO: O trabalho desenvolvido pelos profissionais das áreas de jornalismo, comercial e marketing do jornal, e mais a agência de publicidade da W/Mccann e da consultoria Innovation, de Barcelona, na Espanha, teve como base os chamados Dez Mandamentos, onde estão detalhadas todas as modificações por que passou o jornal em sua nova configuração, que são: um jornal diferente, com uma nova arquitetura informativa, em duas velocidades, totalmente em cores e extremamente visual, pós noticioso, sem desperdício, que pratica jornalismo iceberg,didático que fala com o leitor, que apresenta dose de jornalismo caviar e um jornal de São Paulo com ênfase em esportes.


A EXECUÇÃO: Para divulgar o novo posicionamento do Diário de S. Paulo, a agência de publicidade W/McCann desenvolveu uma campanha de comunicação que contemplava filme e mídia impressa. Nos dias que antecederam o lançamento do jornal remodelado, foi veiculado nos principais canais de TV aberta e em canais pagos, dois comerciais da campanha. Com os títulos “Camisa“ e “Silicone”, os filmes questionavam o futuro e como seriam as coisas daí em diante. A assinatura dos dois comerciais afirmavam: Como não se sabe como será o futuro, o Diário de S. Paulo preparou um jornal para o presente. Um jornal mais moderno, mais fácil de ler e com uma visão mais profunda dos fatos. Para a mídia impressa, os anúncios seguiam a mesma linha e traziam perguntas sobre o futuro. A assinatura do anúncio concluia: “A gente não sabe como vai ser o futuro. Por isso, fizemos o jornal ideal para o presente”.


OS RESULTADOS: O novo projeto do Diário de S. Paulo alcançou amplo sucesso, culminando, em apenas dois meses de implementação, no crescimento de 50% na circulação paga e na centimetragem de anúncios.




galeria de fotosver todas >

  • Walter Longo
  • Armando Ferrenti e Walter Longo
  • Vigor Grego
  • Nova Vigor Mix
flickr
by